O Estado Quebequense Diante dos Desafios da Diversidade Etnocultural

O Estado Quebequense Diante dos Desafios da Diversidade Etnocultural

O presente texto retraça, à luz do contexto internacional, a trajetória quebequense em matéria de integração e de gestão da diversidade. Destacando as diferentes tendências que marcaram a evolução das políticas e iniciativas do Estado do Quebec desde meados dos anos 1960, Alain-G. Gagnon e François...

Saved in:
Journal Title: Interfaces, Brasil/Canadá
First author: Alain-G. Gagnon
Other Authors: François Boucher
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/interfaces/article/view/10850
Resource type: Journal Article
Source: Interfaces, Brasil/Canadá; Vol 17, No 2 (Year 2017).
DOI:
Publisher: Associação Brasileira de Estudos Canadenses
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial (by-nc)
Categories: Social Sciences/Humanities --> Cultural studies
Abstract: O presente texto retraça, à luz do contexto internacional, a trajetória quebequense em matéria de integração e de gestão da diversidade. Destacando as diferentes tendências que marcaram a evolução das políticas e iniciativas do Estado do Quebec desde meados dos anos 1960, Alain-G. Gagnon e François Boucher se concentram em examinar os fundamentos de uma abordagem cujo enfoque principal é a participação de todos em uma sociedade francófona e plural. A implantação deste programa é situada, inicialmente, no contexto mais amplo da instauração de regimes pluralistas nas democracias liberais e, então, do refluxo que estas sociedades registraram contra o reconhecimento do pluralismo cultural e religioso na virada dos anos 2000. Os autores apresentam, em seguida, as grandes etapas do desenvolvimento do modelo quebequense de gestão da diversidade, desde a redefinição da maioria de origem canadense-francesa como pilar de uma sociedade francófona de acolhida, até a formulação progressiva de um âmbito decididamente cívico de coabitação. Evitando, até o presente momento, a armadilha do retorno ao assimilacionismo, como é o caso em várias sociedades europeias, este âmbito será tanto mais promissor quanto ele continuar a apostar na inclusão, na luta contra a discriminação e no intercâmbio sustentado entre cidadãos de diferentes origens. Assim, o desenvolvimento da abordagem quebequense em matéria de integração deve, hoje, passar pelo aprofundamento das práticas que favoreçam o diálogo entre os diferentes componentes da sociedade quebequense, a luta pela justiça social e a busca de uma maior igualdade cidadã. 
Translated abstract: The current text retraces, in the light of the international context, the Quebecois path in terms of integration and management of diversity. Highlighting the different tendencies that marked the evolution of the politics and initiatives of the State of Quebec since the mid 1960s, Alain-G. Gagnon and François Boucher reconsider the main foundations of an approach whose main focus is to ensure the participation of all in a francophone and plural society. The implementation of this program is placed, initially, in the larger context of the deployment of pluralist regimes in the liberal democracies and, later, in the backlash against the recognition of the cultural and religious pluralism recognized in those societies in the early 2000. Thus, the authors present the major phases of the development of the Quebec model regarding the management of diversity, from the redefinition of the majority sharing a French-Canadian heritage as a pillar of a francophone host society, up to the progressive formulation of a framework deliberately embracing cohabitation. Avoiding until now the pitfalls of a return to the policies of assimilation, as we can see in some European societies, this framework will be more promising if it invests in inclusion, in the fight against discrimination and in solid exchanges between citizens from different backgrounds. Thereby, the development of a Quebecois approach to integration must focus nowadays on enhancing the practices that favour dialogues between different components of Quebec society, the pursuit of social justice and the quest of a greater citizenship equality.