Os Recursos de Territórios e os Territórios de Recursos

Os Recursos de Territórios e os Territórios de Recursos

A pesquisa em geografia econômica conheceu umarenovação na década de 1990; fala-se mesmo de uma “nova geografia econômica”. Mundialização, metropolização, formação das áreas de livre comércio, articulação entre o global e o local estão no centro das preocupações da economia espacial. Mas a mundializ...

Saved in:
Journal Title: Geosul
First author: Georges Benko
Other Authors: Bernard Pecqueur
Palabras clave:
Language: Portuguese
Get full text: https://periodicos.ufsc.br/index.php/geosul/article/view/14006
Resource type: Journal Article
Source: Geosul; Vol 16, No 32 (Year 2001).
Publisher: Universidade Federal de Santa Catarina
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial (by-nc)
Categories: Social Sciences/Humanities --> Geography
Abstract: A pesquisa em geografia econômica conheceu umarenovação na década de 1990; fala-se mesmo de uma “nova geografia econômica”. Mundialização, metropolização, formação das áreas de livre comércio, articulação entre o global e o local estão no centro das preocupações da economia espacial. Mas a mundialização não significa homogeneização dos espaços. A noção de território está de volta nas análises econômicas. Os territórios oferecem recursos específicos, intransferíveis e incomparáveis no mercado. Esses recursos específicos diversificam os espaços e estabilizam as localizações das atividades econômicas. Os atores locais e a política local desempenham um papel importante na constituição e na gestão dos recursos presentes no território. As perspectivas de criação de riquezas estão relacionadas àscapacidades dos grupos quanto à organização e à elaboração de processos originais de emergência de recursos. A análise dos processos de revelação e de valorização de novos recursos ligados à especificidade dos espaços e dos grupos humanos que estão presentes num contexto de economia de serviços, onde domina a lógica informacional, constitui provavelmente um dos mais importantes domínios da análise econômica dos próximos anos.
Translated abstract: The research in economical geography has known a revivalsince the last decade; we even identify it as a “new economical geography”. Globalisation, metropolization, formation of free-trade zones, international exchange, articulation of the global and the local are all themes at the centre of the preoccupation of the spatial economy. But the globalisation does not necessarily equates with homogenisation of the spaces. The notion of territory resurges in the economical analyses since the territories offer specific resources, which are untransferable and incomparable on the market. These specific resources diversify the areas and stabilize the emplacement of the economic activities. In the next years, probably one of the main subject of research for the economic analysis will be the study of the procedures of revelation and development of the new resources issued from the uniqueness of the spaces and human groups in a context where information logic dominates the service economy.