Histórias esquecidas do esporte

Histórias esquecidas do esporte

Considerado atualmente como um dos esportes radicais que mais mobiliza jovens ao redor do mundo, especialmente nos Estados Unidos e no Brasil, o skate nem sempre teve seu processo de esportivização voltado para o “culto” das manobras radicais ou para a formação de contraculturas urbanas. Este artigo...

Saved in:
Journal Title: Conexões: Educação Física, Esporte e Sáude
Author: Leonardo Brandão
Palabras clave:
Language: Portuguese
Get full text: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8637774
Resource type: Journal Article
Source: Conexões: Educação Física, Esporte e Sáude; Vol 7, No 2 (Year 2009).
DOI: http://dx.doi.org/10.20396/conex.v7i2.8637774
Publisher: Universidade Estadual de Campinas
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial (by-nc)
Categories: Social Sciences/Humanities --> Education --AMP-- Educational Research
Social Sciences/Humanities --> Education, Special
Health Sciences --> Sport Sciences
Abstract: Considerado atualmente como um dos esportes radicais que mais mobiliza jovens ao redor do mundo, especialmente nos Estados Unidos e no Brasil, o skate nem sempre teve seu processo de esportivização voltado para o “culto” das manobras radicais ou para a formação de contraculturas urbanas. Este artigo, fruto de algumas pesquisas realizadas para uma tese de doutoramento em História, busca evidenciar tanto um passado pouco conhecido do skate – ligado ao brincar e ao surgimento e desenvolvimento do patim – quanto problematizar esses silenciamentos em nome de uma articulação, pelo viés mercadológico, entre esporte e contracultura.