Geografia da religião em Portugal: minorias e diversidade religiosa

Geografia da religião em Portugal: minorias e diversidade religiosa

O estudo geográfico dos grupos religiosos minoritários em Portugal assume particular importância na atualidade, período no qual o país consolida a imagem de uma sociedade pós-moderna, cada vez mais aberta, híbrida e plural, mas também fragmentada. As alterações ocorridas no território nacional, sobr...

Saved in:
Journal Title: Cadernos de geografia
First author: Margarida Cunha Franca
Other Authors: João Luis Fernandes;
Fernanda Delgado Cravidão
Language: Portuguese
Get full text: https://impactum-journals.uc.pt/cadernosgeografia/article/view/5185
Resource type: Journal Article
Source: Cadernos de geografia; No 38 (Year 2018).
DOI:
Publisher: Universidade de Coimbra
Usage rights: Reconocimiento (by)
Categories: Social Sciences/Humanities --> Geography
Social Sciences/Humanities --> Hospitality, Leisure, Sport --AMP-- Tourism
Physical/Engineering Sciences --> Geosciences, Multidisciplinary
Abstract: O estudo geográfico dos grupos religiosos minoritários em Portugal assume particular importância na atualidade, período no qual o país consolida a imagem de uma sociedade pós-moderna, cada vez mais aberta, híbrida e plural, mas também fragmentada. As alterações ocorridas no território nacional, sobretudo após o 25 de abril de 1974 e a integração de Portugal na União Europeia a 1 de janeiro de 1986, com as consequentes alterações em muitos setores da sociedade, mostraram um país mais diverso e multicultural, fruto de uma sociedade mais permeável no domínio interno, dotada de maior liberdade de expressão, associação e manifestação. Neste contexto, ocorreu uma maior abertura a outras identidades e culturas, assim como à partilha de valores, comportamentos, atitudes e crenças religiosas. Nos nossos dias, a problemática da(s) espacialidade(s) da religião é igualmente importante quando se pretende entender, de forma mais abrangente, as questões estruturantes da sociedade portuguesa, sendo evidente a integração de Portugal nos grandes ciclos ou movimentos migratórios do século XXI.
Translated abstract: The geographic study of minority religious groups in Portugal is of particular importance today, a periodin which the country consolidates the image of a postmodern society, increasingly open, hybrid and plural, but also fragmented. The changes that took place in the national territory, especially after the Revolution of the 25th of April 1974 and the integration of Portugal into the European Union on the 1st of January 1986, with the consequent changes on the structures and in many sectors of society, showed a more diverse and multicultural country, result of a more permeable internal society, endowed of a wider freedom of expression, association an manifestation. In this context, the country became more open to other identities and cultures, as well as the sharing of values, behaviors, attitudes and religious beliefs. Nowadays, the problematic of spatiality(ies) of religion is equally important when it is intended to understand, in a more comprehensive way, the structuring questions of Portuguese society, being evident the integration of Portugal in the great cycles or migratory movements of the 21st century.