A EDUCAÇÃO ESPECIAL/INCLUSIVA NA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

A EDUCAÇÃO ESPECIAL/INCLUSIVA NA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

Este artigo aborda pesquisa cujo objetivo foi investigar e analisar a perspectiva inclusiva na formação docente em Cursos de Licenciatura em Matemática de instituições públicas da região Nordeste do Brasil. Para tanto, realizamos um levantamento dos cursos por elas oferecidos e de seus Projetos Peda...

Saved in:
Journal Title: REMATEC
First author: Cláudia Rosana Kranz
Other Authors: Leonardo Cinésio Gomes
Language: Portuguese
Get full text: http://www.rematec.net.br/index.php/rematec/article/view/44
Resource type: Journal Article
Source: REMATEC; Vol 10, No 19 (Year 2015).
DOI: http://dx.doi.org/10.37084/REMATEC.1980-3141.2015.n19.p%p.id44
Publisher: Universidade Federal do Pará
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Categories: Social Sciences/Humanities --> Education --AMP-- Educational Research
Health Sciences, Social Sciences/Humanities --> Psychology, Mathematical
Social Sciences/Humanities --> Cultural studies
Abstract: Este artigo aborda pesquisa cujo objetivo foi investigar e analisar a perspectiva inclusiva na formação docente em Cursos de Licenciatura em Matemática de instituições públicas da região Nordeste do Brasil. Para tanto, realizamos um levantamento dos cursos por elas oferecidos e de seus Projetos Pedagógicos (PPC) e/ou matrizes curriculares para, após, analisarmos se e de que forma a Educação Especial/Inclusiva é pautada em seus objetivos, nos perfis dos egressos e nas ementas/objetivos dos componentes curriculares ofertados. Concluímos que os PPC não contemplam, na grande maioria, objetivos e/ou perfis de egressos que remetem à atuação docente em classes inclusivas; que a disciplina obrigatória mais predominante, com essa perspectiva – e na maioria dos casos, a única - na formação inicial de professores de Matemática no nordeste do Brasil é a de Língua Brasileira de Sinais (Libras) e que em poucos cursos são oferecidas outras disciplinas obrigatórias ou optativas nessa área. Assim, temos um longo caminho a percorrer para que os professores de Matemática sejam formados, em nível de Licenciatura, para sua docência junto aos alunos público-alvo da Educação Especial.