E agora, Brecht?

E agora, Brecht?

O objetivo deste artigo é analisar a intertextualidade entre a poesia de Bertold Brecht e Carlos Drummond de Andrade, sob a perspectiva da Segunda Guerra Mundial. A poesia alemã de Bertold Brecht ainda é pouco traduzida no Brasil. O autor tem vasta obra e inúmeros poemas reunidos no livro Die Gedich...

Saved in:
Journal Title: Revista e-scrita: Revista do Curso de Letras da UNIABEU
First author: Antônio Jackson de Souza Brandão
Other Authors: Lúcia Amaral Sarubala
Language: Portuguese
Get full text: http://revista.uniabeu.edu.br/index.php/RE/article/view/798
Resource type: Journal Article
Source: Revista e-scrita: Revista do Curso de Letras da UNIABEU; Vol 4, No 4 (Year 2013).
Publisher: UNIABEU Centro Universitário
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Categories: Social Sciences/Humanities --> Humanities, Multidisciplinary
Abstract: O objetivo deste artigo é analisar a intertextualidade entre a poesia de Bertold Brecht e Carlos Drummond de Andrade, sob a perspectiva da Segunda Guerra Mundial. A poesia alemã de Bertold Brecht ainda é pouco traduzida no Brasil. O autor tem vasta obra e inúmeros poemas reunidos no livro Die Gedichte von Bertold Brecht, onde retrata a dor, o sofrimento e o inconformismo declaradamente esquerdista perante o crescente nazismo na Alemanha no entre guerras. Já Drummond tem sua obra amplamente lida e apreciada. Os poemas que escolhi para esta análise são do livro A Rosa do Povo – publicado em 1945 – e considerado pela crítica como um dos mais poéticos e políticos. Busquei fundamentar a minha pesquisa em Hannah Arendt, John Willett, Erich Hobsbawm, Alfredo Bosi e Affonso Romano de Sant’Anna, entre outros.