SERTÕES CLÁSSICOS E SERTÕES HISTÓRICOS EM ELOMAR FIGUEIRA MELLO

SERTÕES CLÁSSICOS E SERTÕES HISTÓRICOS EM ELOMAR FIGUEIRA MELLO

A produção lítero-musical de Elomar Figueira Mello é marcada pela onipresença da temática do sertão. A análise das letras das canções do álbum Na quadrada das águas perdidas, disco gravado por Elomar no ano de 1978, nos permite distinguir, em tais composições três sentidos, ou três “níveis” de sertã...

Saved in:
Translated title: Classic and Historical Backlands in Elomar Figueira Mello
Journal Title: Línguas & Letras
Author: Luiz Otávio Magalhães
Palabras clave:
Language: Portuguese
Get full text: http://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/13194
Resource type: Journal Article
Source: Línguas & Letras; Vol 17, No 36 (Year 2016).
Publisher: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Usage rights: Reconocimiento (by)
Categories: Social Sciences/Humanities --> Language --AMP-- Linguistics
Abstract: A produção lítero-musical de Elomar Figueira Mello é marcada pela onipresença da temática do sertão. A análise das letras das canções do álbum Na quadrada das águas perdidas, disco gravado por Elomar no ano de 1978, nos permite distinguir, em tais composições três sentidos, ou três “níveis” de sertão: um “sertão clássico” ou “ideal”, que se alicerça na convicção elomariana de existência, em um tempo pretérito indefinido, de um território interior habitado por pessoas que orientavam suas ações a partir de sentimentos de justiça, dignidade, honra, nobreza e coragem; um “sertão histórico-geográfico”, que se delineia a partir das referências feitas pelo compositor a topônimos e personagens – cantadores, tropeiros, catingueiros – da região do Sertão da Ressaca, na região sudoeste do estado da Bahia; e, por um último, um “sertão profundo” ou “sertão de dentro”, sertão da criação artística, sertão que se constrói pelo específico labor estético-poético do compositor. Este artigo busca focar, de forma mais detida, mediante análise da letra da canção Canto de guerreiro mongoió, as representações elomarianas do sertão histórico-geográfico em que o compositor se insere enquanto indivíduo e enquanto artista – o Sertão da Ressaca.
Translated abstract: The literary-musical production of Elomar Figueira Mello is marked by the ubiquity of the theme of backland. The analysis of the letters of the songs from the album Na quadrada das águas perdidas, disc recorded by Elomar in 1978, allows us to distinguish, in such compositions, three meanings, or three “levels” of backland: a “classic” or “ideal” backland, which is based in Elomar’s conviction of the existence, in a indeterminate past, of an interior territory inhabited by people who guided his actions based on feelings of justice, dignity, honor, nobility and courage; a “historical-geographical hinterland”, that emerges from the references made by the composer to places and characters – singers, drovers, men of the hinterland – of the Sertão da Ressaca, southwest of Bahia region; and, at last, a “deep backland” or “internal backland”, the backland resulting of artistic creation, hinterland that is constructed by the specific aesthetic and poetic work of the composer. This paper seeks to address, in more detailed form, through examination of the letter of song Canto de guerreiro mongoió, the Elomar’s representations of historical and geographical hinterland where the composer is included as an individual and as an artist - the Sertão da Ressaca.