Pós-modernismo e pós-colonialismo: questionamentos e interpretações

Pós-modernismo e pós-colonialismo: questionamentos e interpretações

Levando-se em conta as guerras de libertação africanas e as contradições inerentes ao processo de dominação cultural e de descolonização, este trabalho visa a uma reflexão em torno da possibilidade de uma vivência do pós-modernismo na obra do escritor angolano Pepetela. A metaficção historiográfica,...

Saved in:
Journal Title: Revista Scripta
Author: Maria Helena Sansão Fontes
Palabras clave:
Language: Portuguese
Get full text: http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/4326
Resource type: Journal Article
Source: Revista Scripta; Vol 14, No 27 (Year 2010).
DOI:
Publisher: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - SinObraDerivada (by-nc-nd)
Subjects: Social Sciences/Humanities --> Language --AMP-- Linguistics
Social Sciences/Humanities --> Literature
Social Sciences/Humanities --> Poetry
Abstract: Levando-se em conta as guerras de libertação africanas e as contradições inerentes ao processo de dominação cultural e de descolonização, este trabalho visa a uma reflexão em torno da possibilidade de uma vivência do pós-modernismo na obra do escritor angolano Pepetela. A metaficção historiográfica, viés constante na obra de alguns escritores pós-modernistas, também está presente na maioria dos romances de Pepetela, entre os quais se destacam Mayombe, A geração da utopia, O desejo de Kianda e O planalto e a estepe. Ressalta-se que Pepetela, como ex-guerrilheiro e militante no processo de independência de Angola, revela sua experiência de ativista por meio de uma escrita que ficcionalmente indaga sobre todo o processo histórico, utilizando-se das marcas da metaficção historiográfica que seriam a autorreflexividade, o subjetivismo e a transcendência da história.