Qualidade de vida e incapacidade funcional entre idosos cadastrados na estratégia de saúde da família

Qualidade de vida e incapacidade funcional entre idosos cadastrados na estratégia de saúde da família

Introdução: O comprometimento da funcionalidade do idoso traz consequências prejudiciais relacionadas à família, comunidade e ao próprio sistema de saúde. Objetivo: Estimar a ocorrência da qualidade de vida (QV) ruim entre idosos, além de verificar sua associação com incapacidade funcional, caracter...

Saved in:
Journal Title: ABCS Health Sciences
First author: Árlen Almeida Duarte de Sousa
Other Authors: Andréa Maria Eleutério de Barros Lima Martins;
Marise Fagundes Silveira;
Wagner Luiz Mineiro Coutinho;
Daniel Antunes Freitas;
Eveline Lucena Vasconcelos;
Amanda Miranda Brito Araújo;
Ana Monique Gomes Brito;
Raquel Conceição Ferreira
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: https://www.portalnepas.org.br/abcshs/article/view/986
Resource type: Journal Article
Source: ABCS Health Sciences; Vol 43, No 1 (Year 2018).
DOI:
Publisher: Núcleo de Estudos, Pesquisa e Assessoria à Saúde (NEPAS)
Usage rights: Reconocimiento (by)
Categories: Health Sciences, Social Sciences/Humanities --> Health Care Sciences --AMP-- Services
Health Sciences --> Medicine, General --AMP-- Internal
Health Sciences, Social Sciences/Humanities --> Public, Environmental --AMP-- Occupational Health
Abstract: Introdução: O comprometimento da funcionalidade do idoso traz consequências prejudiciais relacionadas à família, comunidade e ao próprio sistema de saúde. Objetivo: Estimar a ocorrência da qualidade de vida (QV) ruim entre idosos, além de verificar sua associação com incapacidade funcional, características pessoais, comportamentos de saúde e condições subjetivas de saúde bucal. Métodos: Estudo epidemiológico avaliou 361 idosos com idade igual ou superior a 60 anos, cadastrados nas três Estratégias de Saúde da Família no município de Ibiaí-MG. A QV foi medida pelo WHOQOL-bref e as variáveis independentes foram características pessoais, comportamentos de saúde, condições subjetivas de saúde bucal e incapacidade funcional. Foram feitas regressões logísticas para estimativa dos modelos múltiplos e o modelo final foi ajustado, mantendo-se as variáveis associadas com p<0,05. Resultados: No domínio físico, constatou-se menor chance de QV ruim entre idosos que possuíam hábitos etilistas, e maior chance entre os idosos que faziam uso de medicamento, que relataram percepção ruim/péssima da aparência dos dentes e gengivas e entre aqueles com incapacidade funcional. No domínio psicológico, observou-se menor chance de QV ruim entre homens, e maior chance entre os idosos que relataram percepção da saúde bucal como ruim/péssima e aqueles com incapacidade funcional. No domínio social, obteve-se maior chance de QV ruim entre idosos que relataram percepção ruim/péssima da aparência dos dentes e gengivas e que apresentaram incapacidade funcional. Conclusão: Constatou-se alta ocorrência de QV ruim entre idosos e evidenciou-se relação entre QV ruim e incapacidade funcional.
Translated abstract: Introduction: The compromise of elderly functionality has harmful consequences to family, community and the health system. Objective: To estimate the occurrence of low quality of life (QOL) among elderly, as well as to verify its association with functional disability, personal characteristics, health behaviors and subjective oral health conditions. Methods: Epidemiological study with 361 elderly individuals aged equal or higher 60 years registered in the three Family Health Units from the city of Ibiaí-MG. QOL was measured by the WHOQOL-bref questionnaire and the independent variables were personal characteristics, health behaviors, subjective oral health conditions and functional disability. Logistic regressions were made to estimate the multiple models and the final model was adjusted, maintaining the variables associated with p <0.05. Results: In the physical domain, there was a lower chance of low QOL among elderly consuming alcohol, and a higher chance among those using medication, who reported bad/terrible perception of teeth and gums appearance and among those with functional disability. In the psychological domain, there was a lower chance of low QOL among men, and a higher chance among elderly who reported bad/terrible perception of oral health and those with functional disability. In the social domain, there was a higher chance of low QOL among the elderly who reported bad/terrible perception of the teeth and gums appearance and who presented functional disability. Conclusion: There was a high occurrence of low QOL among elderly and the relation between low QOL and functional disability was evidenced.