O ensino jurídico em contexto universitário português: tradições curriculares em debate

O ensino jurídico em contexto universitário português: tradições curriculares em debate

O artigo objetiva compreender como a invenção/manutenção das tradições curriculares no ensino jurídico se estabelece em uma instituição universitária. Busca-se, a partir de 20 horas de observação de sala de aula, entrevistas à professora e a 11 estudantes e análise documental, compreender como este...

Saved in:
Journal Title: Revista Educação em Questão
Author: Cely do Socorro Costa Nunes
Palabras clave:
Language: Portuguese
Get full text: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/7170
Resource type: Journal Article
Source: Revista Educação em Questão; Vol 51, No 37 (Year 2015).
DOI:
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial (by-nc)
Categories: Social Sciences/Humanities --> Education --AMP-- Educational Research
Social Sciences/Humanities --> Education, Special
Social Sciences/Humanities --> Education, Scientific Disciplines
Abstract: O artigo objetiva compreender como a invenção/manutenção das tradições curriculares no ensino jurídico se estabelece em uma instituição universitária. Busca-se, a partir de 20 horas de observação de sala de aula, entrevistas à professora e a 11 estudantes e análise documental, compreender como este ensino é percepcionado pela sua comunidade. Apple (1999), Goodson (2001), Fernandez e Fernandez (2005), Hobsbawm (2008), Francishetto (2010), Leite (2011) ajudam a ponderar que tal ensino decorre de uma tradição curricular favorecedora da manutenção do Estilo Coimbrã de ensino: dicotomia teoria e prática e do conhecimento técnico e político, cuja raiz reside na vocação do Direito Positivo. Tradição pouco contestada pelo ensino jurídico lusófono, contribuindo para sua perpetuação a qual dificulta que outras tradições curriculares críticas possam ser inventadas.