O problema de interpretação da katharsis na Poética

O problema de interpretação da katharsis na Poética

Ao tentarmos compreender a definição aristotélica de tragédia no capítulo 6 daPoética, nos deparamos com o problema de interpretação dakatharsis. Segundo tal definição, ao suscitar o temor e a piedade em seu público, a tragédia "proporcionaria umakatharsis" em relação a essas emoções. A partir de um...

Saved in:
Journal Title: Pólemos
Author: Mariane Farias de Oliveira
Palabras clave:
Language: Portuguese
Get full text: https://periodicos.unb.br/index.php/polemos/article/view/11639
Resource type: Journal Article
Source: Pólemos; Vol 3, No 5 (Year 2014).
DOI:
Publisher: Universidade de Brasília
Usage rights: Reconocimiento - NoComercial - CompartirIgual (by-nc-sa)
Subjects: Social Sciences/Humanities --> Philosophy
Abstract: Ao tentarmos compreender a definição aristotélica de tragédia no capítulo 6 daPoética, nos deparamos com o problema de interpretação dakatharsis. Segundo tal definição, ao suscitar o temor e a piedade em seu público, a tragédia "proporcionaria umakatharsis" em relação a essas emoções. A partir de uma utilização do termo que surge na Política 7, VIII, Jonathan Lear aponta três importantes possibilidades de interpretação que devem ser consideradas: akatharsisenquanto uma purgação advinda do êxtase religioso e da cura medicinal, akatharsiscomo purificação a partir da transformação do sofrimento em prazer durante a performance trágica e akatharsisenquanto educação das emoções. Pretendo apresentar uma qualificação da noção dekatharsiscomo “educação das emoções” que mostre que, além de proporcionar uma educação moral, akatharsistambém instancia a educação estética do homem através do “prazer específico da tragédia”.