Um estilo jesuítico de escrita da história: notas sobre estilo e história na historiografia jesuítica

Um estilo jesuítico de escrita da história: notas sobre estilo e história na historiografia jesuítica

A Companhia de Jesus manifestou desde sua fundação um vivo interesse pela história. O número de historiadores dedicados ao estudo e preservação da memória escrita e do passado da instituição é notável. Apesar das diferenças e das épocas distintas em que viveram e escreveram, é perfeitamente identifi...

Saved in:
Journal Title: História da Historiografia
Author: Paulo Rogério Melo de Oliveira
Palabras clave:
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: https://www.historiadahistoriografia.com.br/revista/article/view/221
Resource type: Journal Article
Source: História da Historiografia; No 7 (Year 2011).
DOI:
Publisher: Universidade Federal de Ouro Preto / Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro / Sociedade Brasileira de Teoria e História da Historiografia
Usage rights: Sin permisos preestablecidos
Categories: Social Sciences/Humanities --> History
Abstract: A Companhia de Jesus manifestou desde sua fundação um vivo interesse pela história. O número de historiadores dedicados ao estudo e preservação da memória escrita e do passado da instituição é notável. Apesar das diferenças e das épocas distintas em que viveram e escreveram, é perfeitamente identificável semelhanças narrativas entre os historiadores da Companhia que definem um estilo jesuítico de escrita da história. Este artigo propõe uma abordagem da historiografia jesuítica, aqui representada pelo historiador argentino José María Blanco, com o intuito de identificar alguns traços do estilo dos historiadores inacianos.
Translated abstract: The Society of Jesus from its foundation has expressed a keen interest in history. The number of historians devoted to studying and preserving the memory of the past and writing of the institution is remarkable. Despite the differences and the different eras in which they lived and wrote, is perfectly identifiable similarities between the narratives that historians of the Company define a Jesuit style of writing history. This article proposes an approach of Jesuit historiography, represented here by Argentine historian José María Blanco, in order to identify some features of Ignatian style of historians.