AS CONJUNÇÕES SOB UM PRISMA FUNCIONAL

AS CONJUNÇÕES SOB UM PRISMA FUNCIONAL

O estudo das conjunções, sobretudo nos ensino fundamental emédio, de uma maneira geral, tem deixado de lado uma análise calcadano contexto e no processo de interação verbal entre os indivíduospara se deter em mecanismos que não acrescentam um conhecimentomais amplo ao estudo do idioma. O que as gram...

Saved in:
Journal Title: Revista SOLETRAS
Author: Charleston Chaves
Language: Portuguese
Get full text: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/soletras/article/view/4548
Resource type: Journal Article
Source: Revista SOLETRAS; No 10 (Year 2005).
DOI:
Publisher: Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Usage rights: O artigo poderá ser acessado pela rede mundial de computadores, sendo permitidas, a título gratuito, a consulta e a reprodução de exemplar do artigo para uso próprio de quem o consulta.
Categories: Social Sciences/Humanities --> Language --AMP-- Linguistics
Abstract: O estudo das conjunções, sobretudo nos ensino fundamental emédio, de uma maneira geral, tem deixado de lado uma análise calcadano contexto e no processo de interação verbal entre os indivíduospara se deter em mecanismos que não acrescentam um conhecimentomais amplo ao estudo do idioma. O que as gramáticas normativastêm feito, salvo raras exceções (MATHEUS et alii: 2003), élistar uma infinidade de conjunções vinculadas a uma construção lógico/ semântica, como se disso dependesse todo o estudo da análisedos conectivos. E quando mencionam as aplicabilidades dessas conjunções,em grande parcela das vezes, valem-se de exemplos canônicosretirados de grandes autores da Literatura ou já veiculados emoutras gramáticas. Raramente há discussões críticas acerca de certosempregos, e até mesmo a negação de outras variabilidades.