Avaliação do nível de ruído nas proximidades do Hospital Estadual de Laranjal do Jari (Amapá)

Avaliação do nível de ruído nas proximidades do Hospital Estadual de Laranjal do Jari (Amapá)

Este trabalho objetivou caracterizar o nível de ruído, através do nível de pressão sonora equivalente (LAeq), em uma via pública, nas proximidades do Hospital Estadual do Município de Laranjal do Jari, Estado do Amapá. Para tanto, foram quantificados tais valores num período de uma semana (de 12/05/...

Saved in:
Journal Title: Saúde e meio ambiente: revista interdisciplinar
First author: Willians Lopes de Almeida
Other Authors: Vinícius Batista Campos;
Raimundo de Moura Rolim Neto;
Pablo Francisco Honorato Sampaio;
Edivan Damascena Ribeiro;
Jonatas Fernando Ramalho Cunha
Palabras clave:
Language: Portuguese
Get full text: http://www.periodicos.unc.br/index.php/sma/article/view/796
Resource type: Journal Article
Source: Saúde e meio ambiente: revista interdisciplinar; Vol 5, No 1 (Year 2016).
DOI:
Publisher: Universidade do Contestado
Usage rights: Reconocimiento - SinObraDerivada (by-nd)
Categories: Health Sciences, Social Sciences/Humanities --> Health Care Sciences --AMP-- Services
Abstract: Este trabalho objetivou caracterizar o nível de ruído, através do nível de pressão sonora equivalente (LAeq), em uma via pública, nas proximidades do Hospital Estadual do Município de Laranjal do Jari, Estado do Amapá. Para tanto, foram quantificados tais valores num período de uma semana (de 12/05/14 a 16/05/14) em dois turnos (tarde e noite). Assim, foram realizadas 30 leituras (em cada período) de níveis de intensidade sonora sendo 1 (um) minuto o intervalo entre cada medição, o que totalizou 60 medições por dia e 300 ao fim da semana. O cálculo do LAeq se deu por meio da equação proposta pela norma brasileira 10.151/2000 e, portanto, calculou-se o nível equivalente de cada período para todos os dias. A fim de melhor interpretar os resultados e compará-los com a norma aqui exposta, fez-se a média aritmética dos valores de LAeq tanto do período diurno quanto do noturno. Os resultados médios obtidos foram de 67,2 dB (A) e 66,8 dB (A), respectivamente, para tarde e noite, e mostram que o nível de pressão sonora equivalente no local não está em conformidade aos padrões dados pela norma brasileira 10.151/2000, que são de 50 dB (A) para tarde e 45 dB (A) para noite. Dessa forma, as pessoas que diariamente frequentam o local (na via ou hospital) ficam submetidas a um desconforto acústico, o que pode ocasionar desde estresse até cansaço físico e mental.