O “TORÉ” E O ENSINO DE GEOGRAFIA: as músicas indígenas na etnoeducação Potiguara da Paraíba

O “TORÉ” E O ENSINO DE GEOGRAFIA: as músicas indígenas na etnoeducação Potiguara da Paraíba

A música é de suma importância para os povos indígenas Potiguara da Paraíba. Ela está presente no cotidiano desses povos, seja nos rituais, na pesca, na caça, na religião, nas plantações, nas atividades domésticas e em outros momentos que constituem o processo de produção do espaço da etnia. O Toré...

Saved in:
Journal Title: Itinerarius Reflectionis
First author: Sidnei Felipe da Silva
Other Authors: Leandro da Silva Ramos
Palabras clave:
Language: Portuguese
Get full text: https://www.revistas.ufg.br/rir/article/view/51343
Resource type: Journal Article
Source: Itinerarius Reflectionis; Vol 14, No 2 (Year 2018).
DOI: http://dx.doi.org/10.5216/rir.v14i2.51343
Publisher: Universidad Federal de Goiás
Usage rights: Otros O material publicado pela revista poderá ser reproduzido para uso pessoal e acadêmico, desde que citada a fonte, incluindo a URL da revista.
Categories: Social Sciences/Humanities --> Humanities, Multidisciplinary
Abstract: A música é de suma importância para os povos indígenas Potiguara da Paraíba. Ela está presente no cotidiano desses povos, seja nos rituais, na pesca, na caça, na religião, nas plantações, nas atividades domésticas e em outros momentos que constituem o processo de produção do espaço da etnia. O Toré e suas melodias apresenta temáticas significativas para a geografia escolar, tais como: a questão territorial, a dinâmica natural (vegetação, clima, relevo, hidrografia), e a riqueza cultural e religiosa desses povos. A abordagem do Toré, como recurso didático-pedagógico no ensino de geografia nas escolas de educação diferenciada da etnia Potiguara tem como objetivo geral facilitar o ensino-aprendizagem de temáticas geográficas e (re)afirmar a identidade étnica e cultural. A metodologia proposta para esta ação pauta-se pela pesquisa bibliográfica sobre a Etnoeducação e a Geografia escolar por meio da análise documental dos Referenciais Curriculares para a Educação Indígena (RCNEI, 2005); apresenta abordagem qualitativa, por focar no caráter subjetivo do objeto, compreendendo suas particularidades.