Conhecimento sobre prevenção e controle de infecção relacionada à assistência à saúde: contexto hospitalar

Conhecimento sobre prevenção e controle de infecção relacionada à assistência à saúde: contexto hospitalar

Objetivo: identificar o conhecimento dos profissionais de saúde acerca das recomendações para prevençãoe controle de infecção relacionada à assistência à saúde. Métodos: estudo transversal, realizado com 308 enfermeiros, técnicos, médicos e fisioterapeutas em hospital público de ensino. Utilizou-se...

Saved in:
Journal Title: Rev Rene
First author: Andréa Mara Bernardes da Silva
Other Authors: Denise de Andrade;
Anneliese Domingues Wysocki;
Adriana Cristina Nicolussi;
Vanderlei José Haas;
Mário Alfredo Silveira Miranzi
Traslated keyword:
Language: Portuguese
Get full text: http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/20061
Resource type: Journal Article
Source: Rev Rene; Vol 18, No 3 (Year 2017).
Publisher: Universidade Federal do Ceará
Usage rights: Reconocimiento (by)
Categories: Health Sciences --> Nursing
Abstract: Objetivo: identificar o conhecimento dos profissionais de saúde acerca das recomendações para prevençãoe controle de infecção relacionada à assistência à saúde. Métodos: estudo transversal, realizado com 308 enfermeiros, técnicos, médicos e fisioterapeutas em hospital público de ensino. Utilizou-se instrumento construído e validado para coleta de dados. Realizou-se análise descritiva, medidas de associação, e teste t de Student. Resultados: a comparação das médias para medidas de precaução padrão indicou que não houve diferença significativa entre as categorias profissionais. A associação dos escores de conhecimento específico com tempo de formação, de atuação na instituição e atuação profissional, constatou que o conhecimento das recomendações se apresenta diferente entre as categorias. Para alguns profissionais quanto maior tempo de formação, e atuação profissional, menor é o conhecimento. Uma variável em relação ao trato respiratório apresentou-se estatisticamente significante (p=0,044). Conclusão: houve conhecimento adequado sobre as recomendações preventivas, contudo este foi limitado em domínios específicos.